As Guerreiras Grenás conquistaram o terceiro lugar na Copa Libertadores da América de 2021. A equipe enfrentou o Nacional-URU e, após empate em 1 a 1 no tempo normal, a Locomotiva venceu nos pênaltis por 3 a 1, com três defesas de Luciana. Rafa Mineira marcou o gol da Ferroviária nos 90 minutos.

O JOGO

As Guerreiras começaram em cima das adversárias, mas não consguia criar chances de gol. Aos 11 minutos, Rafa Mineira cruzou e Gessica cabeceou no cantinho, a goleira do Nacional fez a defesa. Aos 21 minutos, as adversárias abriram o placar com Badell. A Ferroviária não baixou a guarda e foi para cima. Laryh duas vezes deu trabalho para a goleira e Raquel em sequência também levou perigo.

No segundo tempo, o jogo ficou truncado e com poucas oportunidades de gol para ambos os lados. O Nacional segurava a partida, enquanto a Ferroviária tentava achar espaços. Aos 18 minutos, a bola sobrou quicando na entrada da área e Rafa Mineira acertou um chutaço, empatando a partida. A Locomotiva ainda ficou com uma a menos, Sochor foi expulsa aos 31 minutos, mas o placar não mudou e a decisão foi para os pênaltis.

Nas penalidades, Luciana brilhou e defendeu três cobranças. Rafa Mineira, Duda e Gessica marcaram e a Ferroviária conquistou o terceiro lugar no pódio da Libertadores Feminina, vencendo as penalidades por 3 a 1.

Para a goleira Luciana, o fator principal para esta conquista, foi a união do grupo. “Quando a gente está ganhando, é fácil ter (união). Mas quando perdemos, ela precisa continuar existindo e isso aconteceu. A missão foi cumprida, não do jeito que queríamos. Nosso objetivo era estar na final, mas como não foi possível, nos fechamos e falamos que precisávamos levar esse terceiro lugar para Araraquara e colocar a Ferroviária novamente no pódio”, afirmou.

De acordo com a técnica Roberta Batista, a equipe mostrou evolução no decorrer da competição. “Dentro do que aconteceu com a gente, conseguimos o objetivo. A final era nossa meta, mas não conseguimos. Acho que esta partida foi muito mais que um jogo de futebol, por tudo que envolveu. Colocar a Ferroviária no pódio novamente, foi muito importante para nós e acredito que tivemos pontos positivos dentro dessa competição e vamos seguir trabalhando, para melhorar cada vez mais” falou.

FICHA TÉCNICA

CONMEBOL LIBERTADORES FEMININA –  3º LUGAR

FERROVIÁRIA (3)1-1(1) NACIONAL-URU
Data/horário: quinta-feira, 18 de novembro de 2021, às 17h30 (horário de Brasília)
Local: estádio Arsenio Erico, em Assunção, no Paraguai
Arbitragem: Adriana Farfan (árbitra), auxiliada por Ines Choque e Maricela Urapuca (auxiliares); 4ª árbitra: Maria Victoria Ortiz (4ª árbitra)
Gols: Rafa Mineira (aos 18′ do 2T) para a Ferroviária; Badell (aos 21′ do 1T) para o Nacional

Ferroviária – Luciana; Carol Tavares (Monalisa), Géssica, Ana Alice e Barrinha; Luana (Daiane), Rafa Mineira e Suzane (Duda); Laryh, Sochor e Raquel (Raissa). Técnica: Roberta Batista

Nacional-URU – Villanueva; Costa, Colman, Barone (Soravilla) e Viera; Cecilia Gómez (Lemos), Bermúdez, Luciana Gómez e Angela Gómez; Badell (Ferrada) e Pizarro. Técnico: Diego Testas

Texto e foto: Jonatan Dutra/Ferroviária SA